Apple vai investir US$ 300 milhões em energia limpa na China

A Apple anunciou nesta última quinta-feira a criação de um fundo de investimentos na China “para conectar seus fornecedores com fontes de energia renovável”. A empresa e 10 outras companhias com quem trabalha no país vão investir cerca de 300 milhões de dólares nos próximos quatros anos no chamado Fundo de Energia Limpa da China.

O objetivo é gerar mais de 1 gigawatt de energia renovável com projetos desenvolvidos na região, o que, em tese, é suficiente para abastecer 1 milhão de residências. Em comunicado, a empresa diz que o fundo será gerenciado por uma companhia separada, o DWS Group, “especializado em investimentos sustentáveis” e parte do Deustche Bank.  

A iniciativa vem poucos meses após a mesma Apple anunciar que conseguiu implementar fontes de eletricidade limpa em todas as suas instalações globais. E a onda de sustentabilidade também é seguida por outras empresas, como a Samsung, que revelou recentemente seus planos de também usar 100% de energia renovável em alguns países até 2020.

O fundo da companhia norte-americana na China pode ajudar o país a reduzir seus elevados índices de poluição. Em março deste ano, o ministro do meio-ambiente chinês revelou que as fontes de sujeira aumentaram em mais de 50% na última década. O governo local anunciou uma guerra contra a poluição há cinco anos e passou, por exemplo, a impedir a construção de novas fontes de energia termelétrica.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ