Microsoft remove polêmico instalador do Chrome da Windows Store

A Microsoft removeu o polêmico aplicativo do Google Chrome na Windows Store. Lançado nesta terça-feira, 19, o programa abria apenas uma página para fazer o download do navegador em seu site oficial. Nas poucas horas que ficou disponível, o app foi alvo de reclamação de diversos usuários do Windows 10.

Vista como uma afronta à loja do sistema, o programa do Google foi removido pela Microsoft com a justificativa de que este violava as políticas da Windows Store. No entanto, a dona do Windows 10 afirmou à publicação do The Verge que “convida o Google para desenvolver um aplicativo para a loja que obedeça às regras da Microsoft Store”.

Nas poucas horas que ficou disponível na loja do Windows 10, contudo, o aplicativo foi alvo de críticas por parte dos usuários do sistema, o que pode ter contribuído para que a Microsoft removesse o app. “É melhor não oferecer nada do que disponibilizar esse aplicativo”, dizia um dos diversos reviews negativos do app.

ReproduçãoApesar da reação da Microsoft e dos usuários, é bastante improvável que o Google lance o Chrome completo na Windows Store. Para que o navegador fosse disponibilizado na loja, seria necessário que este utilizasse a mesma engine do Microsoft Edge. No entanto, o Google parece pouco disposto a abrir mão do seu próprio mecanismo, como faz no iOS.

Esta não é a primeira vez que Google e Microsoft se estranham por causa de aplicativos no Windows. A gigante de buscas sempre se negou a lançar seus serviços para o Windows Phone e obrigou a remoção de uma versão alternativa do YouTube criada pela própria Microsoft. Além disso, a companha de Bill Gates já atacou diversos produtos da rival, especialmente o Chrome por conta do uso de bateria.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ